Currículo

Formulação de Políticas Públicas e Design Thinking FPPDT

Contextos

Groupo: Digitalização na Administração Pública > 2º Ciclo > Parte Escolar > Unidades Curriculares Obrigatórias

ECTS

6.0 (para cálculo da média)

Objectivos

"No final da UC, o aluno será capaz de: 1. Desenvolver habilidades de pensamento analítico e crítico combinando análise, julgamento e criatividade para gerar soluções inovadoras e tomar decisões estratégicas equilibradas num ambiente global. 2. Obter uma compreensão clara das possibilidades de design thinking, com uma compreensão prática de como diferentes organizações, podem se beneficiar das estratégias e técnicas de design thinking. 3. Permitir que os alunos aprendam habilidades de pensamento crítico 4. Definir criatividade, perceber como a criatividade pode ser estimulada, e descrever or três tipos de sistemas de gestão de ideias. 5. Compreender a importância das equipas, estruturas de equipas e redes para a inovação. 6. Estar familiarizado com os conceitos e a linguagem do estudo de políticas públicas 7. Conhecer a fase de conceção e desenho de políticas públicas e desenhar uma política pública"

Programa

Parte I: 1. Análise de políticas públicas a)Politicas e politica b)Instituições governamentais e atores políticos c)?fazer políticas? (?policymaking?) 2.Processo político: o ciclo das políticas públicas 3.O agendamento de políticas a)Conceitos fundamentais b)Modelo dos fluxos múltiplos c)Equilíbrio pontuado 4 - A formulação de políticas a)Definição de problemas b) Formulação de objetivos c)Resultados, eficácia e eficiência 5?Governança multinível e formulação de política multinível 6?Implementação, erro e aprendizagem a)As abordagens ?top-down? e ?bottom-up? b)Processos organizacionais c) A aprendizagem a partir da implementação Parte II 1.Introdução ao design thinking 2.O poder do porquê 3.Contar histórias e como preparar a mente 4.O processo de geração de ideias e superação da resistência a novas ideias e mudanças 5.Mapeamento mental 6.O que impressiona e o que funciona 7.Projetando uma comunicação que move as pessoas 8.Pensamento criativo e transformação digital

Método de Avaliação

O processo de ensino combinará aulas teórico-práticas com exercícios de estudo de caso. Os materiais de apoio incluem, para além das referências bibliográficas, documentos de trabalho e guiões de exercícios práticos a usar nas aulas. Serão utilizadas as seguintes técnicas: 1. Participativo em grupos de discussão online, com análise e discussão de casos práticos; 2. As aulas terão um desenho exploratório expositivo e de pensamento crítico, e discussões em grupo baseadas em problemas do mundo real | 60%: - Relatório de análise e formulação de política 40% - Vídeo gravado pelo aluno online para apresentação das reflexões finais e observações dos principais tópicos de aprendizagem - Vídeo de 30 minutos com nota de 1 a 20. - 20%

Carga Horária

Carga Horária de Contacto -

Trabalho Autónomo - 116.0

Carga Total -

Bibliografia

Principal

  • Smith, Catherine (2018), Writing Public Policy 5th Edition. New York, Oxford University Press Peters, B. G. (2018). Policy problems and policy design. Edward Elgar Publishing Kraft, M. E., Scott R. F. (2018). Public Policy.6th Edition. T. Oaks, CQPress Knoepfel, Peter, Corrine Larrue, Frédéric Varone, e Michael Hill (2007). Public Policy Analysis. Bristol, Polity Press University of Bristol Kingdon, J. W. (2014), Agendas, Alternatives, and Public Policies.2nd Edition. Harlow. Pearson Dye, T. R. (2017). Understanding Public Policy.15th Edition. Boston. Pearson Cairney, P., Heikkila, T., & Wood, M. (2019). Making policy in a complex world. Cambridge University Press Cairney, P. (2020). Understanding Public Policy.2nd Edition. London, Red Globe Press Capella, A. (2018). Formulação de Políticas Públicas . Brasilia: ENAP Birkland, T. (2016). An Introduction to the Policy Process.4th Edition. N. York, Routledge Anderson, J. (2010). Public Policymaking.7th Edition. Belmont. Cengage:

Secundária

  • Zittoun, P. (2021). A abordagem pragmática das políticas públicas. Sociologia política da ação pública: teorias, abordagens e conceitos. Brasília: Enap. Weible, Christopher M., and Paul A. Sabatier. Theories of the policy process. 4th Edition. New York. Routledge, 2018. Rodrigues, M. L. e Silva, P. A. (org.) (2013), Políticas públicas para a Reforma do Estado, Coimbra, Almedina; Rodrigues, M. L. (2014). O modelo das etapas e a análise das políticas públicas. A. Serrano, C. Rodrigues, F. Balsa, J. Nogueira, J. Malheiro, L. Araújo, M. Rodrigues, M. Matroca, M. Coelho, P. Ministro, R. Pimpão, R. Silva, R. Carvalho, S. Rodrigues, T. Alves: Exercícios de Análise de Políticas Públicas, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Lisboa, 17-34. Ordóñez-Matamoros, Gonzalo (2013). Manual de Análisis y Diseño de Políticas Públicas, Bogotá, Universidade Externaso Mota, L. F. (2020). Estudos de implementação de políticas públicas: uma revisão de literatura. Sociologia, Problemas e Práticas, (92), 133-150. Moran, M, Martin Rein, e Robert Goodin (2008), The Oxford Handbook of Public Policy, Oxford, Oxford University Press. Knill, Christoph, e Jale Tosun (2020). Public Policy: A New Introduction. Londres. Red Globe Press McConnell, A., & t Hart, P. (2019). Inaction and public policy: understanding why policymakers ?do nothing?. Policy sciences, 52(4), 645-661. Howlett, Michael (2019). The Policy Design Primer. Choosing the Right Tools for the Job. New York, Routledge; Hill, Michael (2005). The Public Policy Process. 4th Edition. London. Longman.Kim, C., & Nam, K. Y. (2021). Policy Puzzle Game: making policy ideas feasible and acceptable in policy co-design. CoDesign, 1-18. Emmendoerfer, M. L. (2019). Inovação e empreendedorismo no setor público. Brasília. ENAP. Faria, C. A. P. (2022). O Movimento das Políticas Públicas Baseadas em Evidências: uma radiografia crítica. BIB-Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, 1(97). Crow, D., & Jones, M. (2018). Narratives as tools for influencing policy change. Policy & Politics, 46(2), 217-234. Capano, G., & Howlett, M. (2020). The knowns and unknowns of policy instrument analysis: Policy tools and the current research agenda on policy mixes. Sage Open, 10(1). Cairney, P. (2018). Three habits of successful policy entrepreneurs. Policy & Politics, 46(2), 199-215. Cairney, P. (2016). The politics of evidence-based policy making. Londres. Palgrave Macmillan. Bemelmans-Videc, M. L., Rist, R. C., & Vedung, E. O. (Eds.). (2011). Carrots, sticks, and sermons: Policy instruments and their evaluation (Vol. 1). Transaction Publishers. Araújo, L., & Rodrigues, M. D. L. (2017). Modelos de análise das políticas públicas. Sociologia, problemas e práticas, (83), 11-35. Anderson, S. E., DeLeo, R. A., & Taylor, K. (2020). Policy entrepreneurs, legislators, and agenda setting: information and influence. Policy Studies Journal, 48(3), 587-611. Acciai, C., & Capano, G. (2021). Policy instruments at work: A meta?analysis of their applications. Public Administration, 99(1), 118-136. :

Disciplinas de Execução

2024/2025 - 1º Semestre

2023/2024 - 1º Semestre