Ficha Unidade Curricular (FUC)

Informação Geral / General Information


Código :
03816
Acrónimo :
03816
Ciclo :
1.º ciclo
Línguas de Ensino :
Português (pt)
Língua(s) amigável(eis) :
Inglês, Português

Carga Horária / Course Load


Semestre :
1
Créditos ECTS :
6.0
Aula Teórica (T) :
0.0h/sem
Aula Teórico-Prática (TP) :
54.0h/sem
Aula Prática e Laboratorial (PL) :
0.0h/sem
Trabalho de Campo (TC) :
0.0h/sem
Seminario (S) :
0.0h/sem
Estágio (E) :
0.0h/sem
Orientação Tutorial (OT) :
2.0h/sem
Outras (O) :
0.0h/sem
Horas de Contacto :
56.0h/sem
Trabalho Autónomo :
94.0
Horas de Trabalho Total :
150.0h/sem

Área científica / Scientific area


Desenho

Departamento / Department


Departamento de Arquitectura e Urbanismo

Ano letivo / Execution Year


2023/2024

Pré-requisitos / Pre-Requisites


.

Objetivos Gerais / Objectives


O programa incide sobre a experimentação, aplicação e sistematização dos meios operativos e dos elementos estruturais da expressão e do discurso gráficos, tendo em vista o desenvolvimento de competências ao nível da observação, análise e representação no domínio do discurso gráfico e do seu enquadramento nas estratégias da comunicação visual. Os objetivos gerais são: 1. Promover a exploração das potencialidades e comportamentos específicos dos materiais (físicos e conceptuais) e meios atuantes do Desenho. 2. Incentivar a aplicação e sistematização de elementos e conceitos estruturais da expressão gráfica. 3. Dotar os estudantes de competências de observação, análise e representação gráfica bi e tridimensional. 4. Garantir o desenvolvimento de hábitos e motivações de discurso gráfico. 5. Estimular o desenvolvimento de uma visão crítica e metodologias próprias de expressão e comunicação visual. 6. Introduzir os conceitos e metódos de geometria descritiva.

Objetivos de Aprendizagem e a sua compatibilidade com o método de ensino (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes) / Learning outcomes


No final da unidade curricular o estudante deverá ser capaz de: OA1. Manipular adequadamente os materiais e meios gráficos atuantes. OA2. Explorar as potencialidades expressivas de técnicas e processos gráficos diversificados. OA3. Analisar graficamente formas visuais. OA4. Estruturar formas e espaços. OA5. Aplicar corretamente valores lineares, lumínicos e texturais. OA6. Identificar e desenvolver metodologias de tradução gráfica bi e tridimensional. OA7. Explicar a geometria como um instrumento de desenho. OA8. Dominar aspetos gramaticais ligados à geometria como sejam as noções de espaço, proporção, escala, dimensão, forma, ordem e simetria. OA9. Dominar os princípios básicos e as ferramentas de representação em arquitetura.

Conteúdos Programáticos / Syllabus


CP1. Materiais - Materiais físicos (suportes e instrumentos) - Materiais Conceptuais CP2. Processos e Técnicas de Representação - Representação bidimensional - Representação tridimensional CP3. Sistemas Geométricos de Projeção - Projeção ortogonal - Perspetiva de projeções paralelas: axonometria, cavaleira, planometria - Perspetiva linear: pontos de fuga e linhas de fuga, proporção, escala. - Sombras: fonte luminosa, sombras de superfícies CP4. Lineares (informatividade da linha, tipologias, naturezas, espessuras e intensidades). CP5. Lumínicos (luz, luminosidade e escala tonal). CP6. Texturais (naturais e artificiais, óticos e táteis, traçados mistos). CP7. Forma -Forma | Estrutura -Forma | Configuração -Forma | Superfície -Forma | Volume -Processos de simplificação (acentuação e nivelamento) -Variantes expressivas CP8. Composição -Enquadramentos, ritmos, escalas

Demonstração da coerência das metodologias de ensino e avaliação com os objetivos de aprendizagem da UC / Evidence that the teaching and assessment methodologies are appropriate for the learning outcomes


Nesta UC todos os objetivos de aprendizagem (OA) concretizam-se nos conteúdos programáticos (CP). Desta forma, as relações seguintes demonstram essa coerência: CP1. OA1 CP2. OA1, 2, 3, 4 CP3. OA7, 8, 9 CP4. OA1, 5 CP5. OA1, 5 CP6. OA1, 5 CP7. OA1, 3, 4, 5 CP8. OA1, 2, 4, 4, 5, 6, 7, 8

Avaliação / Assessment


Dado o carácter eminentemente prático desta UC, a sua avaliação consiste exclusivamente num regime de avaliação contínua. Constituem instrumentos de avaliação: 70% exercícios (sendo a ponderação de 1/3 e 2/3 para as duas componentes da UC de acordo com a respetiva carga horária); 30% participação nas aulas. Em cada exercício a avaliação incide sobre: assiduidade; aquisição de competências demonstradas na concretização dos exercícios, semanalmente discutidos com o/a docente. Assiduidade igual ou superior a 80%. Os estudantes ficam aprovados com avaliação igual ou superior a 10 valores. Não existe exame. A melhoria de nota só poderá ser realizada mediante a reinscrição na edição seguinte da UC, com a repetição completa de todo o processo de avaliação.

Metodologias de Ensino / Teaching methodologies


O processo de ensino-aprendizagem compreende aulas teórico-práticas. Nestas aulas apresentam-se os conceitos estruturantes, o enquadramento conceptual e operativo e as várias fases dos exercícios a realizar. Os temas a desenvolver durante as aulas teóricas suportarão a elaboração dos exercícios propostos. Os exercícios são realizados nas aulas e no tempo de trabalho autónomo, prevendo-se várias sessões de exterior.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino e avaliação com os objetivos de aprendizagem da UC / Evidence that the teaching and assessment methodologies are appropriate for the learning outcomes


As metodologias de ensino convergem para o exercício continuado da experimentação gráfica a partir da exploração dos meios operativos (OA1, 2, 7, 9), dos elementos estruturantes da expressão gráfica (OA2, 3, 5, 8) e da aplicação das metodologias de tradução gráfica bi e tridimensional (OA4, 8).

Observações / Observations


.

Bibliografia Principal / Main Bibliography


AA.VV. (2002). Desenho Projecto de Desenho, Lisboa: M. Cultura /Inst. Arte Contemporânea. Bartrina, L. V. (2001) Perspectiva Lineal. Su construcción y su relación con la fotografía. Barcelona: Ediciones UPC. Evans, R. (2000) The Projective Cast. Architecture and Its Three Geometries. London: MIT Press. Horton, J. (1996). Introdução ao Desenho. Lisboa: Editorial Presença. Kaupelis, R. (1992). Experimental Drawing, NY: Watson-Guptill Publications. Molina, J. J. G. (coord.) (1999). Las Lecciones del Dibujo, Madrid: Ed. Cátedra. Molina, J. J. G., Cabezas, L. (1999). Estrategias del Dibujo en el Arte Contemporáneo, Madrid: Ed. Cátedra Murtinho, V. (2000) Perspectivas: O Espelho Maior ou o Espaço do Espanto. Coimbra: Ed. do Departamento de Arquitectura da FCTUC. Schaarwachter, G. (2001) Perspectiva para Arquitectos. México: GG-México. Xavier, J. P. (1997) Perspectiva, Perspectiva Acelerada e Contraperspectiva. Porto: FAUP.

Bibliografia Secundária / Secondary Bibliography


AA. VV. (1995). O Desejo do Desenho, Casa da Cerca. Almada: C.M. de Almada. Bonnefoy, Y. (1995). Dessin, couleur et lumière, Paris: Édition Mercure de France. Calhau, F., Castro Caldas, M., Faria, N. (2000) O Génio do olhar: Desenho como disciplina 1991-1999. Lisboa Instituto de Arte Contemporânea. Carneiro, A. (1995). Campo, sujeito e representação no ensino do desenho, Porto: FAUP Publicações. Cooper, D. (1992). Drawing and Perceiving, NY: Van Nostrand. Edwards, B. (1986). Vision, Dessin, Créativité, Liège: Pierre Mardaga. Edwards, B. (1987). Drawing on the Artist Within. NY: Simon & Schuster Inc.. Faria, N., Wandschneider, M. (textos) (1999). A Indisciplina do Desenho. Lisboa: Instituto de Arte Contemporânea. Faria, N., Zimbro, M, (2008). Desenho. Lisboa: Assírio e Alvim/ Fundação Carmona e Costa. Le Corbusier (1994). Le Corbusier: Les Voyages d?Allemagne, Carnets (Ch.-E. Jeanneret), Milano: Electa, Paris: Fondation L.C. Massironi, M. (1989). Ver pelo Desenho: Aspectos Técnicos, Cognitivos, Comunicativos. Lisboa: Edições 70. March, L. (1998) Architectonics of Humanism. Essays on Number in Architecture. London: Academy Editions. Molina, J. J. G. (2002). Máquinas y Herramientas de Dibujo, Madrid: Ed. Cátedra. Molina, J. J. G., Cabezas, L., Copón, M. (2006). Los Nombres del Dibujo. Madrid: Cátedra. Nicolaides, K. (1988). The Natural Way to Draw: A Working Plan for Art Study, London: André Deutsch Lde. Padovan, R. (1999) Proportion: Science Philosophy Architecture. London: E e FN Spon. Pozo, J. M. (2002) Geometría para la Arquitectura. Concepto y Prática. Pamplona: T6 Sediciosas Escola Superior de Arquitectura. Universidad de Navarra. Robbins, E. (1994). Why Architects Draw (Architects - Interviews), Massachusetts: The MIT Press. Rodrigues, A. L. M. (2000). O Desenho, ordem do pensamento arquitectónico, Lisboa: Editorial Estampa. Ruskin, J. (1991). The Elements of Drawing, London: The Herbert Press. Sale, T., Betti, C. (2004). Drawing; A Contemporary Approach, Belmont: Wadsworth Group/Thompson Learning. Simpson, I. (1992). Drawing: Seeing and Observation, London: A&C Black Publishers. Smith, R. (1996). Introdução à Perspectiva, Lisboa: Presença.

Data da última atualização / Last Update Date


2024-02-16